Não me interessa a sua história

Mentira, sua história me interessa sim, quero saber quem é você, de onde você vem, quais desafios enfrentou e continua enfrentando nesta longa estrada do crescimento pessoal, mas a grande verdade é que não interessa, para você, sua própria história. No final, todos queremos a mesma coisa. Os formatos podem mudar um pouco de acordo com seus interesses e filosofias de vida, mas o que todos queremos é o melhor para nossos filhos, cada um definindo “melhor” da sua própria maneira.

Estava conversando ao telefone com um amigão. Temos histórias de vida completamente opostas em relação ao nosso começo. Ambos com pais que começaram simples, mas o dele assim permaneceu e o meu estudou muito. O dele teve dificuldades em crescer financeiramente e ajudar os filhos a começar a vida profissional de um degrau mais alto e o meu, apesar de não ter se tornado nenhum multi-milionário, pode proporcionar as melhores faculdades privadas e facilidades como carro e apartamento quando chegou a hora de sair de casa e ganhar o mundo. Ele trabalhou muito para crescer e se tornar o excelente profissional que é hoje. Eu também. Meu crescimento pode ter sido mais fácil que o dele devido a este histórico, mas ao mesmo tempo, as facilidades que tive poderiam ter me tornado mais fraco ao exigir menos esforço. Nada disso importa no final. O que importa é o que vamos fazer daqui para frente.

Hoje, apesar de inícios completamente distintos, ambos somos pais de crianças lindas com três anos de idade. Ele de um menino e eu de uma menina. E buscamos o mesmo para nossos filhos, proporcionar o máximo de carinho, apoio, ensino e cuidado para que se tornem bons cidadãos e excelentes profissionais. Buscamos proporcionar todas as oportunidades para que se desenvolvam de maneira a saber tomar as melhores decisões, de maneira que formem bons hábitos, que frequentem boas companhias, que estudem o que não é ensinado nas escolas, que tenham excelentes referências e modelos mentais de sucesso e abundância. Se pudermos lançá-los ao mundo de uma plataforma mais alta, é o que faremos. Sempre, claro, com a responsabilidade necessária. Te deixo usar o carro, mas te vira para colocar a gasolina e pagar o seguro. Te dou o apartamento para não precisar pagar aluguel, mas quem mora sozinho é quem paga suas contas, condomínio, comida.

Não me interessa a sua história. Se você quer o melhor para seus filhos, estamos juntos nesta caminhada.