Imóvel inteligente é aquele que coloca dinheiro no seu bolso

Compre um imóvel em Gramado investindo apenas metade do valor do mesmo, usufrua da melhor cidade turística do Brasil e ganhe dinheiro todos os meses para sua aposentadoria.

Agora em maio conheci um pessoal sensacional que trabalha com locação por temporada. Cuidam de todos os aspectos do negócio, desde a colocação dos anúncios em vários sites deste tipo, como Booking.com e AirBNB, entre outros, até a recepção dos hóspedes e limpeza e manutenção das unidades. Cuidam principalmente da gestão das opiniões dos hóspedes sobre sua experiência com a locação, ponto essencial para um negócio deste tipo.

Estão em Gramado, RS, a cidade mais bem cotada como destino turístico no Brasil. Não há baixa temporada em Gramado, quando as pessoas não vão para ver neve ou para as comemorações de Natal, vão para o Festival de Cinema ou para eventos empresariais que costumam ocorrer na cidade.

Um dos aspectos legais do negócio, além da experiência e da seriedade das pessoas envolvidas, é que a empresa que gerencia tudo isso tem como um dos sócios uma construtora forte da região. E esta construtora constrói, principalmente, prédios já voltados para esta operação, ou seja, com as características necessárias para otimizar e facilitar este tipo de negócio. Isso vai desde a entrada com fechaduras digitais, até detalhes como chuveiros com aquecimento duplo, a gás e elétrico, como redundância caso haja problema com um sistema ou outro.

Fui conhecer o negócio pessoalmente e me hospedei por lá, curtindo toda a experiência. Tenho que repetir novamente isso, pois fui com meus sócios e parceiros comerciais. Da próxima vez repito a experiência com a família, que adora visitar Gramado.

Meu propósito lá era conhecer e entender o negócio para ajudar a formatar uma forma de aquisição das unidades através dos consórcios imobiliários, de maneira a tornar a compra ainda melhor do que seria a simples aquisição das mesmas a vista ou financiadas. Este objetivo foi plenamente alcançado depois de algumas reuniões e simulações, e hoje, com duas unidades já vendidas e testadas através deste método, venho à público explicar como fazer essa compra pagando pouco mais da metade do valor do imóvel, usufruindo do mesmo quando desejado (afinal, ele é seu), e ganhando uma renda extra para aposentadoria com a locação do mesmo quando você não está na cidade, de forma totalmente automática e sem necessidade de sua presença por lá.

O processo é relativamente simples de explicar. Vou fazer duas versões, uma simplificada, em que apenas discorro sobre como tornar isso possível, e uma mais completa, onde explico os detalhes do processo.

Versão simples:

Você compra uma unidade pagando 10% de entrada e em paralelo adquire consórcios que serão contemplados com lances equivalentes a 40% do saldo do imóvel. Você paga uma ou duas prestações iniciais destes consórcios que podem levar o valor inicial total a pouco mais de 50% do valor total do imóvel, e depois disso os rendimentos da locação do mesmo por temporada já pagarão as prestações restantes do consórcio. Depois de quitado o consórcio, é renda líquida, melhor do que CDI em relação ao valor do imóvel, e muito melhor ainda se levado em conta o valor efetivamente pago com recursos próprios.

Versão mais explicadinha:

Os lances em um plano de consórcio costumam ficar acima de 65% do valor do crédito, próximos dos 70%, inclusive. O que fazemos neste caso é buscar grupos que possuem como característica a possibilidade de lance embutido de até 50% do valor do crédito. Nestes grupos, adquirimos cartas que somadas completem o dobro do valor do crédito necessário (o dobro do saldo devedor do imóvel depois de paga a entrada para aquisição do mesmo). Com isso, supondo um lance de 70% do crédito, como embutiremos 50% do próprio crédito, sobrariam 20% a serem pagos com capital próprio. Como esses 20% se referem ao crédito em dobro que adquirimos, na prática temos então o pagamento de 40% do crédito que realmente vamos utilizar na compra do imóvel.

Sim, concordo que o parágrafo acima ficou um pouco complicado de entender, mas foi o melhor que consegui. Vou ver se em breve gravo um video mostrando isso de maneira mais gráfica. No final, basta saber que funciona, já fiz a venda de duas unidades desta maneira, com a contemplação das cotas e tudo mais.

Então concluindo a explicação: pagamos 10% de entrada para a construtora, adquirimos um consórcio no dobro do valor do saldo devedor, pagando uma prestação inicialmente maior por conta disso, ofertamos um lance de aproximadamente 70% deste crédito, 50% do próprio crédito e 20% com recursos próprios, diluindo todo esse valor nas prestações restantes (e assim diminuindo drasticamente o valor mensal destas). O consórcio contemplado então quita o imóvel, restando para nós as prestações do mesmo, que serão, em grande parte no início, e em sua totalidade depois do segundo ano, pagas com os rendimentos mensais da locação por temporada do seu imóvel em Gramado.

Extrapolando para outros negócios…

Claro que esta estratégia pode ser usada para aquisição de qualquer outro imóvel. O que estes oferecem a mais em particular é a questão da gestão das locações por temporada e o fato de já termos a parceria firmada e em andamento com a construtora, o que torna toda a questão contratual mais simples. Agora, se você tem uma construtora e deseja implantar um plano semelhante para venda de seus imóveis, vamos conversar, que vai ser um prazer ajudar nisso.

E se você deseja usufruir da cidade mais charmosa do Brasil, mande uma mensagem, email, sinal de fumaça, que vai ser um prazer ajudar na realização do seu sonho.

Estou aqui pra te ajudar a investir bem, lucrar muito e formar patrimônio sólido ao longo do tempo. Vem comigo.